ptzh-CNen

Google exclui 2.500 canais do YouTube vinculados à China por desinformação.

A plataforma Google afirma ter excluído mais de 2.500 canais do YouTube vinculados à China com o pretexto de eliminar a desinformação na plataforma de compartilhamento de vídeos.

O site de pesquisa Google não identificou os canais específicos e forneceu poucos outros detalhes, exceto para vincular os vídeos a atividades semelhantes detectadas pelo Twitter e a uma campanha de desinformação identificada em abril pela empresa de análise de mídia social Graphika.

O relatório surge no momento em que as tensões entre os EUA e a China sobre tecnologia e mídia social aumentam antes das eleições gerais nos EUA. Na quarta-feira, a Casa Branca disse que estava intensificando os esforços para eliminar aplicativos chineses "não confiáveis" das redes digitais dos EUA, chamando o aplicativo de vídeo curto de propriedade chinesa TikTok e o aplicativo de mensagens WeChat de "ameaças significativas".

 

Ler artigo completo em: The Guardian