ptzh-CNen

Ningbo recebe Semana de Inovação China-Brasil.

A cerimónia de lançamento da Semana de Inovação China-Brasil foi realizada na quarta-feira na cidade de Ningbo, na província de Zhejiang, no leste da China, avançou a China News Service (CNS).

Segundo a agência noticiosa estatal chinesa, o evento inclui 12 exposições itinerantes relacionadas com várias indústrias, incluindo economia digital, tecnologia amiga do ambiente, biomedicina e cidades inteligentes.

O evento vai permitir aos dois países ir para além das relações económicas e comerciais tradicionais, disse o Vice-Presidente da Conferência Consultiva Política do Povo de Ningbo, Zhang Minghua.

Também durante a cerimónia de lançamento, o Cônsul-Geral do Brasil em Xangai, Gilberto Fonseca-Guimarães de Moura, defendeu que o evento vai abrir novos sectores à cooperação bilateral.

Ler artigo completo em: Fórum China-PLP

Minério de ferro se recupera na China com esperanças de melhora na demanda.

Os contratos futuros de minério de ferro de referência na Bolsa de Commodities de Dalian da China apagaram as perdas iniciais e fecharam em alta nesta sexta-feira, com os sinais emergentes de uma recuperação na demanda global de aço, mas a matéria-prima ainda registrou uma queda semanal, uma vez que o apetite das usinas diminuiu. 

As taxas semanais de utilização da capacidade em 163 altos-fornos em usinas na China estavam em 84,86% em 11 de setembro, o nível mais baixo desde maio, mostraram dados compilados pela consultoria Mysteel. O contrato futuro de minério de ferro mais negociado, para entrega em janeiro, terminou em alta de 0,8%, a 837 iuanes (122,45 dólares) a tonelada. Na semana, caiu 2,4%.

As exportações de aço da China podem aumentar ligeiramente este mês devido à recuperação na demanda global de aço e à redução da diferença de preço entre os preços de exportação chineses e os dos concorrentes, de acordo com a consultoria Mysteel. Os futuros do aço na Bolsa de Futuros de Xangai também conseguiram se recuperar das perdas iniciais, com o vergalhão de construção mais negociado fechando em alta de 0,1%, a 3.665 iuanes por tonelada.

 

 

 

Ler artigo completo em: Terra 

 

Novo filme conta história de futebolistas chineses no Brasil.

A história de adolescentes chineses a tentar concretizar o sonho de se tornarem futebolistas profissionais no Brasil é o tema de um novo filme infantil, “Sonhos do Brasil”, avançou o Diário do Povo.

Segundo o jornal estatal chinês, Huang Jun, Presidente do Children’s Film Studio, uma produtora de cinema sediada na capital chinesa, Pequim, disse esperar que a co-produção sino-brasileira possa aproximar os jovens dos dois países. O responsável falava na quarta-feira, durante um seminário ‘online’ dedicado ao tema “Comércio Cultural”, realizado no âmbito da Feira Internacional para Comércio de Serviços China-Brasil (Rio de Janeiro).


Ler artigo completo em: Fórum China-PLP

 

Governador de São Paulo afirma que vacina chinesa para Covid-19 pode ser lançada este ano.

São Paulo, epicentro da pandemia de coronavírus no Brasil, é um dos seis estados onde está sendo testada a vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

A vacina produz uma resposta imunológica em 98% dos pacientes com mais de 60 anos de idade, sem efeitos colaterais relatados até o momento, disse Doria.

“Até agora os resultados têm sido extremamente positivos”, acrescentou o governador tucano em entrevista coletiva. “Em breve teremos a vacina CoronaVac para imunizar os brasileiros de São Paulo e de todo o país”. A perspectiva de entrega é em dezembro deste ano”, afirmou.

A Sinovac firmou parceria com o Instituto Butantan, centro de saúde do estado de São Paulo, para desenvolver a fase 3 dos ensaios clínicos da vacina, última fase que deve ser aprovada para obter a aprovação.

 

Ler artigo completo em: IstoÉ

China e Brasil estudam mecanismo de conversão cambial.

Os reguladores financeiros da China e do Brasil estão a estudar a possibilidade de criar um mecanismo de conversão cambial directa entre as moedas dos dois países, revelou na terça-feira o Vice-Presidente brasileiro, Hamilton Mourão.

Numa entrevista à Xinhua, o governante defendeu que este mecanismo iria reduzir os custos de transacção tanto em operações de investimento como na exportação de produtos brasileiros para a China.

Os dois países estão já a preparar a sexta reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação, prevista para 2021, no Brasil, revelou Hamilton Mourão à agência noticiosa estatal chinesa.

Hamilton Mourão, também Presidente do Conselho Nacional da Amazónia Legal, disse que irá apresentar às autoridades chinesas uma carteira de projectos de infra-estruturas, bioeconomia, agricultura de baixo carbono, entre outras iniciativas de desenvolvimento sustentável e preservação da floresta para o norte do Brasil.

 

Ler artigo completo em: Fórum China-PLP

Mais artigos...