ptzh-CNen

China prestes a tomar decisão sobre programa de vacina da OMS, a Covax.

A China está diante de um grande teste diplomático em torno das vacinas contra o coronavírus. O prazo está acabando para que o governo chinês decida se vai aderir ou não oficialmente a uma iniciativa apoiada pela Organização Mundial da Saúde para garantir que toda a população global seja vacinada contra a Covid-19.

Sexta-feira é o último dia para que os governos decidam se participam da Covax, a iniciativa de US$ 18 bilhões que pretende oferecer a países de baixa renda o mesmo acesso às vacinas que nações mais ricas.

O governo de Pequim disse que “apoia” a Covax, sem especificar claramente se vai colocar dinheiro no projeto.

Participar da iniciativa ajudaria a reconstruir a imagem da China ao redor do mundo sobre como conduziu o surto inicial de coronavírus em Wuhan, especialmente porque o governo Trump se recusou a fazer parte da Covax.

Por enquanto, Pequim tem se concentrado em fechar acordos individuais para doses de vacinas com governos com os quais tem relações amigáveis, enquanto os EUA pedem aos países que excluam empresas chinesas de redes 5G, chips de computadores e grandes projetos de infraestrutura.

Ler artigo completo em: InfoMoney