ptzh-CNen

Inaugurado Centro de Controle de Infeção de Hong Kong, financiado pelo governo central.

O Centro de Controle de Infeção de Hong Kong (HKICC), subordinado ao Hospital North Lantau, financiado pelo governo central, foi inaugurado na quinta-feira, e irá abrir uma enfermaria com 48 leitos de isolamento na sexta-feira.

O HKICC é o último dos três projetos apoiados pelo governo central em Hong Kong para combater a Covid-19. Os outros dois, um programa de testes em massa e a instalação de tratamento AsiaWorld-Expo, foram concluídos em setembro e outubro de 2020, respetivamente.

Na cerimônia de inauguração, a chefe do executivo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK), Carrie Lam, expressou sua gratidão pelo apoio do governo central ao governo da RAEHK e aos residentes de Hong Kong.

Qiu Hong, vice-chefe do Escritório de Ligação do Governo Popular Central na RAEHK, disse que o governo central tem fornecido todo o apoio para a luta de Hong Kong contra a epidemia de Covid-19.

O Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na RAEHK, juntamente com o governo e a população locais, irá priorizar a prevenção e o controle da epidemia, disse Qiu Hong.

Há um total de seis prédios de enfermaria de dois andares, com um total de 816 leitos de isolamento no centro. Preliminarmente será aberta uma enfermaria com 48 leitos de isolamento para admitir pacientes confirmados de Covid-19, com idades entre 16 e 65 anos, com condições clínicas ligeiras ou moderadas, segundo um porta-voz da autoridade hospitalar.

O centro pode fornecer medicamentos intravenosos e oxigenoterapia, o que pode ajudar a aliviar a pressão por leitos de isolamento em hospitais públicos. Além disso, os seis blocos independentes de edifícios distritais poderão ser ativados faseadamente de acordo com a evolução da situação da epidemia, permitindo mais flexibilidade na distribuição de mão de obra e nos arranjos operacionais, disse o porta-voz.

Além dos testes de rotina para gerenciamento clínico, o laboratório no centro está equipado com equipamentos de laboratório de última geração e totalmente automatizados para lidar com um máximo de 1.500 amostras por dia e aumentar a capacidade laboratorial geral dos hospitais públicos em cerca de 15 por cento, segundo o porta-voz.

Portuguese.people.cn