ptzh-CNen

China e Paquistão celebram 70º aniversário de laços diplomáticos

A China e o Paquistão devem elevar, ampliar e aprofundar a sua cooperação ao celebrar o 70º aniversário do estabelecimento dos laços diplomáticos, afirmou na terça-feira o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi.

Ele fez as declarações durante uma cerimônia de início das celebrações com seu homólogo paquistanês, Shah Mahmood Qureshi, por meio de ligação de vídeo.

Observando que a amizade China-Paquistão goza de uma história honrada pelo tempo, Wang disse que os dois países realizaram uma cooperação integral e desenvolveram uma amizade em todas as condições sob cuidados pessoais de gerações de líderes de ambos os países desde o estabelecimento dos laços diplomáticos há 70 anos atrás.

De acordo com ele, a China e o Paquistão devem aprofundar a confiança mútua política, continuar a apoiar-se firmemente nas questões relacionadas aos principais interesses e preocupações de cada um, fortalecer a comunicação e a cooperação nas grandes questões estratégicas, e responder conjuntamente às mudanças na situação internacional e regional, assim como vários riscos e desafios.

Wang pediu que os dois países defendam o princípio de benefício mútuo para resultados de ganho recíproco, promovam a construção do Corredor Econômico China-Paquistão (CPEC) e criem novos pontos de crescimento para cooperação para melhor beneficiar os dois povos.

A China e o Paquistão devem incentivar pessoas de todas as esferas de vida, especialmente a geração mais jovem, a participarem mais ativamente de atividades de intercâmbio amigável, de modo a avançar no entendimento mútuo e na amizade entre os dois povos, assinalou ele.

Saudando as conquistas de desenvolvimento da China e os resultados frutíferos de cooperação bilateral, Qureshi disse que o Paquistão adere firmemente à política de Uma Só China, apoia firmemente a Iniciativa do Cinturão e Rota (BRI) e acredita que o CPEC se tornará um projeto de paradigma do desenvolvimento de alta qualidade da BRI.

 

XINHUA PORTUGUÊS