ptzh-CNen

Por que uso do e-mail não se popularizou na China como no restante do mundo?

Em muitos países ocidentais, o e-mail ainda domina, especialmente no ambiente de trabalho.

Nos Estados Unidos e no Reino Unido, o e-mail é a plataforma online mais popular, atraindo 90,9% e 86% dos usuários da Internet, respectivamente.

Nos mesmos países, o uso do e-mail supera outras atividades online, como navegar em busca de informações sobre produtos e serviços, fazer serviços bancários pela Internet, consumir vídeos ou áudio digitais e usar as redes sociais.

Mas na China é diferente.

Um levantamento da consultoria da Deloitte em 2018 mostrou que os chineses checam seus e-mails 22% menos do que os usuários globais.

Em vez disso, o WeChat domina: cerca de 79,1% dos proprietários de smartphones são usuários regulares do aplicativo, enquanto 84,5% das pessoas que usam aplicativos de mensagens na China usam o WeChat.

E essa preferência se estende ao escritório: um relatório da consultoria Penguin Intelligence sobre o perfil do WeChat em 2017 descobriu que quase 88% das 20 mil pessoas entrevistadas usavam o aplicativo em sua comunicação diária de trabalho.

Telefone, SMS e fax foram utilizados por 59,5%. O e-mail ocupava um distante terceiro lugar com 22,6%.

Eva Hsu, que dirige uma empresa de branding digital, é taiwanesa e passou parte de sua juventude morando nos Estados Unidos. Ela está trabalhando em Xangai há seis anos.

 

Ler artigo completo em: G1