ptzh-CNen

China pede que Austrália revogue cancelamento dos acordos de cooperação do Cinturão e Rota

A China pediu, na quinta-feira, que a Austrália revogasse imediatamente a sua decisão errada de cancelar acordos de cooperação no âmbito da Iniciatva do Cinturão e Rota (ICR) entre o governo do estado de Victoria e o lado chinês.

A China também pediu à Austrália que suspendesse palavras e ações irresponsáveis nas relações bilaterais e parasse de impor restrições injustificadas à cooperação e aos intercâmbios normais entre os dois países.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse numa coletiva de imprensa que a ICR é uma iniciativa de cooperação económica internacional, que segue o princípio de ampla consulta, contribuição conjunta e benefícios compartilhados e defende o espírito de abertura, inclusão e transparência.

A decisão do estado de Victoria de cooperar com a China no âmbito da ICR para melhorar o bem-estar de ambos os povos é uma coisa boa que poderia ter trazido benefícios para ambos os lados.

O porta-voz disse que o governo federal australiano vetou injustificadamente os acordos de cooperação da ICR entre o governo do estado de Victoria e a China, interferiu imprudentemente e interrompeu o intercâmbio e a cooperação normais entre os dois países, prejudicando gravemente as relações China-Austrália, bem como a confiança mútua entre os dois países.

Wang Wenbin disse que a China está fortemente insatisfeita e opõe-se firmemente a isso, apresentando representações solenes junto do lado australiano. Tal como referiu, "a China reserva-se ao direito de fazer novas reações sobre este assunto."

Wang afirmou que o lado australiano, nos últimos anos, tem feito muito para minar os intercâmbios normais e a cooperação entre os dois países e envenenar a confiança mútua e a atmosfera pública sob os pretextos vagos e infundados de "inconsistência com a política externa da Austrália" e "inconsistência com os interesses de segurança da Austrália."

Wang, observando que a manipulação política e o comportamento irracional do lado australiano são completamente contrários ao espírito da parceria estratégica abrangente China-Austrália, disse que isso está girando a roda da história para trás e é de natureza cruel.

Acrescentou ainda que “isso teve um impacto negativo severo sobre a confiança para a cooperação das localidades e empresas dos dois países e prejudicou a imagem e credibilidade da Austrália.”

A China pediu ao lado australiano que abandonasse a mentalidade e o preconceito ideológico da Guerra Fria. Que tratasse a cooperação China-Austrália de maneira objetiva e razoável e corrigisse imediatamente os seus erros, mudando o curso e abstendo-se de seguir pelo caminho errado, evitando assim tornar as relações bilaterais piores, visto que já são seriamente difíceis, disse Wang.

CRI