ptzh-CNen

China faz progressos em telecomunicações mais baratas e mais rápidas

O Ministério da Indústria e Informatização (MII) disse que a China tem feito progressos notáveis na construção de infraestrutura de redes e no desenvolvimento industrial de telecomunicações nos últimos anos, fornecendo aos usuários serviços mais baratos e mais rápidos.

Liu Liehong, vice-ministro do MII, citando dados da Associação do Sistema Global para Comunicação Móvel, informou que os usuários chineses de comunicações móveis gastam US$ 5,94 em média por mês com o serviço, abaixo da média global de US$ 11,36.

Além de serviços mais baratos, a China reduziu ainda mais a diferença existente, em termos digitais, entre áreas urbanas e rurais. Mais de 99% das aldeias administrativas na China têm acesso a fibra ótica e redes 4G, com as áreas rurais e urbanas desfrutando de internet igualmente rápida, afirmou Liu.

O vice-ministro também citou dados de uma agência internacional de testes de velocidade que mostram que a China ficou em quarto lugar no ranking mundial em termos de velocidade de redes móveis em março, com a sua velocidade de banda larga fixa na 16ª posição.

A China tem liderado o desenvolvimento das redes 5G ultrarrápidas. Liu destacou, no início de abril, que a China tinha conquistado as primeiras realizações na construção da maior rede móvel 5G do mundo.

O país construiu 792 mil estações-base de 5G até ao final de fevereiro deste ano, com o número de terminais móveis conectados à rede a atingir 260 milhões, disse Liu.

De acordo com um relatório de trabalho governamental que projetou as prioridades para 2021, a China fortalecerá o desenvolvimento das redes 5G e as redes de fibra ótica de 1000M e estenderá a sua aplicação a mais ambientes.

Ao mesmo tempo, como parte dos esforços para estimular ainda mais as entidades do mercado, a China pretende reduzir este ano em mais 10% as taxas médias de serviços de acesso a banda larga e internet para as pequenas e médias empresas.

XINHUA PORTUGUÊS