ptzh-CNen

Estigma com produtos da China e quebra de turistas deixam restaurantes chineses em crise.

Os restaurantes chineses sofrem mais quebras no negócio do que os restaurantes nacionais devido ao estigma associado a produtos da China, país onde o novo Coronavírus foi detetado pela primeira vez, e porque o turista asiático deixou de visitar Portugal.

"Muitas pessoas, de forma errada, faziam uma associação, muitas vezes por falta de informação e por receio, mas essencialmente não estão bem informadas, e pensavam que poderiam eventualmente ser infetados num restaurante chinês e isso obviamente não é verdade. São restaurantes seguros como tantos outros desde que cumpram as regras. Mas esse receio veio agudizar um pouco mais os problemas" sentidos pelos empresários chineses da restauração, destacou Daniel Serra.

O presidente da Liga dos Chineses em Portugal, Y Ping Chow, que é também dono do restaurante chinês no Porto - King Long - e presidente da Câmara de Comércio Portugal-China PME, afirmou que os empresários estão a registar quebras na ordem dos "50% a 60%" nos restaurantes chineses em Portugal, tanto ao nível da frequência em sala como no serviço de 'take away', assumindo também que a crise na restauração é mais severa junto dos restaurantes chineses, porque viviam muito da clientela asiática, que deixou de poder viajar para a Europa.

 

Ler artigo completo em: TSF